domingo, 17 de janeiro de 2010

MÚSICA DE UMA VIDA- VIENS, VIENS



1973- vivendo sofregamente os meus 17 anos, ainda calcorreando Coimbra, me apaixonei por esta Viens, Viens, de Marie Laforet.
Não a ouvia há 37 anos. Continua bela!

4 comentários:

Teresa Fidalgo disse...

Quando eu era miúda, a nossa casa era uma casa de três gerações: Os meus avós, os meus pais e tios paternos e nós (eu e os meus irmãos). Os meus tios, mais novos, iniciaram-nos nesta coisa da música. Esta era uma das músicas que se ouvia (tenho uma tia, hoje minha comadre, que gostava muito dela). Eu já nem me lembrava... foi bom recordar!
Aliás, ouvir esta música deixou-me a pensar... era frequente ouvirem-se músicas de língua francesa... hábito que eu actualmente perdi...

Boa semana!

Poeta do Penedo disse...

Cara Teresa Fidalgo
Para mim, a música, porque nela me preencho arrebatadamente, marca muitas etapas na minha vida, com múltiplas canções, estilos músicais, cantores, grupos (bandas como se chamam agora), formas de tocar. Nesta música, em particular, pela primeira vez a ouvi como deve de ser, com uma sonorização capaz, e arrepiou-me, porque a sua intensidade cresceu. A forma como aquele baixo se exprimiu...
Briosas saudações.

Chris disse...

Há músicas que não oiço há décadas, esta é uma delas... gostei!
Um abraço
Chris

Poeta do Penedo disse...

Chris
também a música tem memória. É bom recordar tudo o que nos deu prazer.
Obrigado pela visita.
Briosas saudações.